voltar
A antiga cidade de Salt já foi a concentração populacional mais importante na zona entre o Vale do Jordão e o deserto do leste. Devido à sua história como importante elo de ligação no comércio entre o deserto leste e o ocidente, foi um local importante para vários governantes da região.

Os romanos, os bizantinos e os mamelucos todos contribuíram para o crescimento da cidade, mas foi no final do século XIX e inícios do século XX, durante o domínio otomano, que Salt viveu o seu período áureo.

Foi nessa altura que os otomanos estabeleceram uma base administrativa regional em Salt e encorajaram a fixação de população vinda de outras partes do império. À medida que o estatuto da cidade crescia, foram chegando muitos mercadores que, graças à sua recente fortuna, construíram as belas casas que ainda hoje podemos admirar em Salt.

Estes esplêndidos edifícios de arenito amarelo incorporam uma variedade de estilos locais e europeus. Normalmente, têm telhados em cúpula, pátios interiores e inconfundíveis janelas altas e arqueadas. Porventura, a mais bela será a mansão Abu Jaber, construída entre 1892 e 1906, com frescos no tecto executados por pintores italianos e é conhecida por ser o primeiro grande exemplo de casa de mercadores do século XIX na região.

Acanhadamente erguida numa aglomeração de três colinas, Salt tem outros sítios de interesse, incluindo túmulos romanos na orla da cidade, a Cidadela e a fortaleza aiúbida do século XIII mandada construir por al- Ma’azzam Isa, sobrinho de Saladino, logo em 1198 d.C. Também há um pequeno museu e uma escola de artesanato onde podemos admirar a arte tradicional da cerâmica, da tecelagem, da estampagem em seda e da tinturaria.

No Museu Arqueológico e Folclórico de Salt encontramos artefactos que remontam ao período Calcolítico da era Islâmica, bem como outros objectos relacionados com a história da zona. No museu folclórico encontramos uma boa representação dos trajos beduínos e tradicionais e objectos folclóricos do dia-a-dia.

Salt fica apenas a uma hora de viagem da cidade de Amã.

FUHEIS

A pitoresca cidade de Fuheis, a meia hora de Amã, tem restaurantes encantadores, galerias e um pequeno complexo de lojas de artesanato com objectos de cerâmica e de tecelagem, ourivesaria, antiguidades e outros produtos. No Verão, podemos desfrutar de espectáculos teatrais e musicais ao ar livre - um pequeno desvio, mas que vale bem a pena a viagem durante a tarde ou à noite.